Postado por: Raquel Borsari em 06/dez/2018 |

PM de Meio Ambiente apreende armas de fogo de fabricação artesanal e mais de 10 Kg de carne de animais silvestres em Sapucaia

A ocorrência foi desencadeada após denúncias e três pessoas foram conduzidas à delegacia

A Polícia Militar de Meio Ambiente recebeu denúncia de que Marcelino Vitorino de Barros estaria praticando caça de animais silvestres, na região, utilizando armas de fogo de fabricação artesanal.

Segundo noticiado pelo denunciante, na noite anterior (04/12), o homem teria retornado para casa, após o ato, carregando uma capivara abatida.

Dando crédito à denúncia, os policiais se deslocaram, na tarde desta quarta-feira (05/12), até a rua Gerino Francisco da Silva, em Sapucaia, distrito de Caratinga. Em contato com Marcelino, ele confirmou a caçada na terça-feira e ainda disse que estava na companhia de Ronaldo José Barbosa.

Foram realizadas buscas na residência de Marcelino e lá encontradas, debaixo de um tanque de lavar roupas – enroladas em um pano – três espingardas do tipo polveira (de fabricação artesanal), carregadas. Além disso, a polícia também localizou um embornal com diversos recipientes contendo chumbo, pólvora e espoleta – acessórios utilizados na recarga de armas.

Em conversa com os militares, Marcelino disse que havia feito a limpeza do animal silvestre abatido, para consumo, e três sacolas com a carne de capivara e outra com carne de tatu estavam na geladeira da casa.

Já Ronaldo negou ter praticado a caça com Marcelino. Entretanto, em sua residência a polícia apreendeu uma armadilha conhecida como “toco” (que funciona como arma de fogo para abate de animais). O homem alegou que a armadilha já estava no imóvel desde que ele se mudou para lá, há aproximadamente um ano.

Durante estes trabalhos, os militares receberam novas informações. Essas diziam que uma terceira pessoa, Júlio César de Oliveira, vizinho de Marcelino, possuía uma espingarda polveira. Ele confirmou a posse da arma e relatou que a teria para auto proteção. A espingarda mais pólvora, espoleta e chumbo foram recolhidos.

Em consulta ao sistema informatizado, a polícia constatou também que Marcelino possuía um mandado de prisão, de 2016, referente a pensão alimentícia, em aberto.

Os três homens foram detidos e encaminhados a Delegacia de Polícia Civil de Caratinga juntamente com os materiais apreendidos: cinco armas de fogo de fabricação artesanal e diversos recipientes contendo chumbo, pólvora e espoleta, além de cerca de 8 Kg de carne de capivara e aproximadamente 2,5 Kg de carne de tatu.

Um laudo expedido por um médico veterinário recomendou o descarte da carne em local apropriado (Aterro Sanitário de Caratinga) por estar em mau estado de conservação e falta de higiene, portanto, imprópria para consumo.

Sequência 07.02_25_28_16.Quadro219 Sequência 07.02_25_58_03.Quadro220 Sequência 07.02_26_11_26.Quadro221 Sequência 07.02_26_44_01.Quadro222 Sequência 07.02_27_33_26.Quadro223 Sequência 07.02_27_57_15.Quadro227 Sequência 07.02_28_30_20.Quadro224 Sequência 07.02_28_41_29.Quadro225 Sequência 07.02_28_54_23.Quadro226 Sequência 07.02_29_41_08.Quadro228




Loading Facebook Comments ...

insta media tv supercanal