Postado por: Raquel Borsari em 08/out/2018 |

Propaganda irregular: Eleições em Caratinga tem derramamento de santinhos em locais de votação

Esta sujeira não é legal. Além de ser crime de boca de urna, é uma prática ecologicamente incorreta

A Justiça Eleitoral alertou os partidos políticos, as coligações e os candidatos sobre a proibição de derrame de santinhos antes e às vésperas das eleições 2018. Apesar de ser crime eleitoral, com pena de seis meses a um ano de detenção, além de multa ao infrator, a cena ainda é comum no dia das eleições.

O que se viu pela cidade de Caratinga, principalmente, nos locais de votação, foi uma grande quantidade de santinhos espalhados pelas ruas. “Infelizmente, logo nas primeiras horas do dia, nós detectamos que em algumas escolas santinhos foram derramados. Nós já estamos tomando as medidas cabíveis como a filmagem e fotos dos locais e estaremos encaminhando todo o material para o Ministério Público Eleitoral”, afirmou Consuelo Silveira Neto, juiz eleitoral.

O Super Canal registrou imagens de milhares de santinhos jogados nas proximidades da Escola Estadual Juarez Canuto de Souza, um dos pontos de votação. De acordo com uma resolução de dezembro de 2017 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o derrame de material de propaganda no local de votação ou nas vias próximas, ainda que realizado na véspera da eleição, configura propaganda irregular, sujeitando-se o infrator à multa e apuração criminal.

Esta sujeira não é legal. Além de ser crime de boca de urna, é uma prática ecologicamente incorreta. Esse lixo eleitoral caracteriza poluição visual, um dos tipos de poluições ao meio ambiente. A Justiça Eleitoral sempre faz campanha com o objetivo de orientar os candidatos e os eleitores com a proposta de conservar a limpeza urbana e promover a sustentabilidade, mas mesmo assim insistem nesta má conduta no dia das eleições.




Loading Facebook Comments ...
 





    

insta media tv supercanal