Postado por: Raquel Borsari em 16/ago/2018 |

Após 10 anos como titular da Delegacia de Trânsito de Caratinga, Dagmar passa cargo para o delegado Luiz Eduardo

Luiz Eduardo assumiu o lugar da delegada de Polícia porque Dagmar está prestes a se aposentar.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), por meio da 2ª Delegacia Regional de Caratinga, convocou a imprensa para uma entrevista coletiva, nesta quarta – feira (15/08), para anunciar a transmissão de titularidade da Delegacia de Trânsito.

A delegada regional Luzinete Maria de Sá explicou que assumiu a Delegacia Regional de Caratinga em novembro de 2015. Segundo ela, o delegado regional é quem cuida da parte administrativa e cabe a ele distribuir os trabalhos entre os delegados.

Luzinete anunciou a nomeação do delegado de Polícia, Luiz Eduardo Moura Gomes, como titular da Delegacia de Trânsito. A nomeação de Luiz Eduardo foi publicada no Diário Oficial de Minas Gerais em 20 de julho. Luiz Eduardo assumiu o lugar da delegada de Polícia, Dagmar Calais de Sá, que está prestes a se aposentar.

“Nesse sentido, nós temos que preparar um colega para que assuma e preste o serviço à população. Então, nesta data, a gente faz a transmissão da titularidade da Delegacia de Trânsito e das Comissões Processantes da doutora da Dagmar para o doutor Luiz Eduardo. Que passa a partir desta data a compor as Comissões, haja vista que já foi publicada no Diário Oficial”, disse Luzinete.

Mesmo com a nomeação, Dagmar continuará trabalhando na Delegacia Regional no Setor de Mutirão, que visa realizar o encerramento de todos os inquéritos policiais antigos. Esses inquéritos são chamados de “acervo” e foram instaurados antes da implantação do PC net – Sistema de Gerenciamento de Procedimentos Policias via Web.

Luzinete relatou que ao assumir o comando da Delegacia Regional uma das missões dadas para a doutora Dagmar foi priorizar os emplacamentos, para que eles fossem feitos em um tempo recorde, oferecendo um melhor atendimento para a população. “A doutora Dagmar e sua equipe concluíram e eu também passei a ela a missão de dar prosseguimento aos processos administrativos de trânsito. Em um período de dois anos, a doutora Dagmar e a equipe conseguiram instaurar 2.333 procedimentos e concluíram 2.014. Então, foi um número expressivo de procedimentos”, completou Luzinete.

Dagmar Calais de Sá tem ocupou a função de titular da Delegacia de Trânsito, cargo que ocupou por 10 anos.  “Na minha gestão, juntamente com a minha equipe de trabalho, nós conseguimos credenciar fábricas de placas e pátios de apreensões de veículos; as empresas que fazem remarcação de chassi mudaram; e nós conseguimos também implantar o sistema de vistoria com agendamento eletrônico. A vistoria antigamente era realizada no Posto Caratinga, hoje ela é feita em frente à Delegacia de Polícia Civil. Ou seja, nós acabamos com as filas e trouxemos mais segurança para os proprietários de veículos, que também têm a comodidade de comparecer até a delegacia no seu horário agendado. Isto também traz uma segurança para o servidor que realiza as vistorias porque ele tem todo um aparato para dar suporte durante as pesquisas de chassi de motor. Além da realização de vários leilões na região de Caratinga e da implantação do Cartório de Trânsito, que visa instaurar procedimentos administrativos de trânsito”, detalhou Dagmar ao fazer um balanço de sua gestão.

Luiz Eduardo destacou sobre a organização da Delegacia de Trânsito e disse que Dagmar fez um excelente trabalho durante o tempo em que ela esteve à frente da gestão. “Hoje, a Delegacia de Trânsito tem a vistoria agendada e isso foi uma vitória para Caratinga. Foi uma das primeiras cidades do Estado e somos pioneiros nisso. O cidadão vem à delegacia com data e hora marcada. Essa vistoria está em fase de adaptação e nós conseguimos uma ampliação do número de agendamentos”, disse Luiz Eduardo.

O delegado de Polícia também aproveitou a oportunidade para orientar a população em relação à vistoria de veículos. “Alguns agendamentos estão sendo marcados em um período após o vencimento daquele prazo de 30 dias que o cidadão tem para transferir o veículo. Caso isso ocorra, ele faz o agendamento e se perceber que caiu em uma data posterior ao vencimento do recibo dele, tem que vir até a delegacia e protocolar os documentos. Porque a contagem do prazo cessa com o protocolo. Então, se ele perceber que o prazo de 30 dias está passando e só tem vistoria após esse prazo, venha e protocole o documento. Ele vai receber um protocolo e vai só aguardar o dia marcado, para que possa voltar até a delegacia com o seu veículo a vistoria. E, após um prazo máximo de três dias, retornar para buscar o documento dele pronto e transferido para o seu nome”, orientou o delegado.

Dagmar também agradeceu a população de Caratinga e ressaltou que nesses dez anos aprendeu uma das maiores lições: a humildade. “Agradeço a Deus por ter me tornado uma delegada de Polícia. Que eu pude exercer esta função com tanta justiça, humildade e responsabilidade. Também agradeço a minha instituição, a Polícia Civil, que muito honro e tenho orgulho de pertencer. E, aos meus colegas e a minha equipe, que sempre me acompanharam nessa longa jornada”, disse ela.

 

Sequence 14 Sequence 14_1 Sequence 14_2 Sequence 14_3 Sequence 14_4 Sequence 14_5 Sequence 14_6

 

 




Loading Facebook Comments ...
 





    

Banner-Super-Canal

santamonica1foto1 (1)favenicdsl