Postado por: Raquel Borsari em 08/ago/2018 |

Zonas Eleitorais de Caratinga estão convocando mesários por e-mail e carta simples

A nova forma de convocação dos mesários foi tema de uma audiência pública realizada na Sala de Audiências da 1ª Vara Criminal do Fórum Desembargador Faria e Sousa, nesta terça-feira (07/08). As Zonas Eleitorais de Caratinga estão utilizando o e-mail e a carta simples para convocar os mesários que vão trabalhar nas Eleições 2018.

Os mesários recebem uma mensagem eletrônica, sem links e sem anexos, com a convocação. Ao ser convocado, segundo o juiz da 72ª Zona Eleitoral, Consuelo Silveira Neto, o mesário deve acessar o site do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e digitar o código de autenticação constante do e-mail recebido para confirmar e validar a convocação.

Nos casos das cartas, também é necessária a confirmação da convocação por meio da página do TRE. Os eleitores que atuarão como mesários começam a ser treinados presencialmente nos dias 1º e 2 de setembro. Os treinamentos seguem até o fim da primeira quinzena de setembro, conforme cronograma montado por cada zona eleitoral.

O mesário desempenha um papel muito importante para o sucesso das eleições. O juiz da 71ª Zona Eleitoral de Caratinga, Anderson Fábio Nogueira Alves, explicou que o mesário é o cidadão que compõe as mesas receptoras de votos e de justificativas das seções eleitorais no dia das eleições.

Atualmente, a Justiça Eleitoral mineira conta com quase 190 mil mesários voluntários inscritos. Nessas eleições, estima-se que serão necessários 200 mil mesários em todo o Estado (quatro por seção) para atuarem perante as mesas receptoras de votos nas 304 zonas eleitorais e nas cerca de 50 mil seções.

Segundo a Justiça Eleitoral, nessas eleições, cerca de 2 mil mesários atuarão em todos os municípios componentes da Comarca de Caratinga. Entre as funções que podem ser desenvolvidas pelos mesários estão a de presidente da mesa receptora de votos, 1º ou 2º mesário, 1º ou 2º secretário e suplente. O serviço prestado pelo mesário não gera remuneração, mas dá direito a alguns benefícios.

Quem trabalha como mesário tem o direito de se ausentar de seu emprego pelo dobro dos dias trabalhados nas eleições e em que participou de treinamentos da Justiça Eleitoral. Além disso, o exercício da função de mesário pode ser critério de desempate para nomeação por concurso em cargos públicos, caso haja essa previsão no edital. Para essa eleição, o auxílio alimentação do mesário, por turno, tem o valor de R$30,00.

Os mesários são convocados seguindo requisitos exigidos em lei. Não podem ser nomeados menores de 18 anos; os candidatos e seus parentes ainda que por afinidade, até o segundo grau, inclusive, e bem assim o cônjuge; os membros de diretórios de partidos desde que exerça função executiva; as autoridades e agentes policiais, bem como os funcionários no esempenho de cargos de confiança do Executivo; e os que pertencerem ao serviço eleitoral.

De acordo com os juízes eleitorais, o eleitor convocado que não comparecer nem justificar sua ausência para trabalhar nas eleições está sujeito a penalidades. Os juízes também ressaltaram que os interessados em exercer sua cidadania e contribuir diretamente para o processo democrático brasileiro ainda podem se inscrever como mesário voluntário. É só procurar o cartório eleitoral para realizar a inscrição.

 

 

Sequence 49   Sequence 49_1




Loading Facebook Comments ...

insta media tv supercanal