Postado por: Raquel Borsari em 01/ago/2018 |

Policiais ambientais e bombeiros fazem visitas durante campanha de conscientização contra queimadas e incêndios florestais

De acordo com a lei, o indivíduo que provocar incêndio em mata ou floresta pode pagar multa e até ser preso pelos danos causados ao meio ambiente

Ronaldo Gomes é dono de uma propriedade próxima à Área de Proteção Ambiental (APA) da Pedra Itaúna, que já foi alvo de incêndios de grandes proporções, deixando consequências devastadoras para o meio ambiente.
O empresário destacou que é de suma importância este trabalho de conscientização realizado pela Polícia Militar de Meio Ambiente e pelo Corpo de Bombeiros Militar. Para ele, a prevenção é a principal aliada para o combate às queimadas e incêndios.

A visita das equipes dos policiais ambientais e dos bombeiros até a propriedade do Ronaldo aconteceu durante a tarde desta terça-feira (31/07), ocasião em que ele recebeu panfletos educativos. A visitação faz parte de mais uma das ações rotineiras de prevenção contra queimadas e incêndios florestais.A campanha é realizada todos os anos, principalmente, nesta época do ano (período de maio a setembro) em que a vegetação fica mais seca e se torna combustível para o fogo.

A queima preparatória de pastos e de terrenos para plantio está entre as principais causas de queimadas. A Polícia Ambiental e o Corpo de Bombeiros orientam que essas queimadas só podem ser realizadas com a autorização do órgão competente, as chamadas queimadas controladas.

A Polícia Ambiental também reforçou, mais uma vez, sobre como evitar os incêndios, dando algumas orientações, entre elas: apagar com água o resto do fogo em acampamentos para evitar que o vento leve as brasas para a mata causando incêndios; não jogar fósforos ou pontas de cigarro acesos próximo a qualquer tipo de vegetação; e está proibido o uso de fogo em áreas de reservas ecológicas, preservação permanente e parques florestais.

A construção de aceiros (barreiras que impedem a propagação das chamas), que podem ser feitos, por meio de valas ou da limpeza do terreno, de modo a obstruir a passagem do fogo, também é uma medida importante de proteção.

Em caso de queimadas ou incêndios florestais, o Corpo de Bombeiros Militar (193) e Polícia Ambiental devem ser avisados o mais depressa possível. De acordo com a lei, o indivíduo que provocar incêndio em mata ou floresta pode pagar multa e até ser preso pelos danos causados ao meio ambiente. A pena é de dois a quatro anos de reclusão. Se o crime é culposo, a pena é de detenção de seis meses a um ano, além de multa. Denúncias sobre queimadas e incêndios florestais podem ser feitas através do número (33) 3321-2295 – Polícia Militar de Meio Ambiente ou 190.

 

Sequence 34 Sequence 34_1 Sequence 34_2 Sequence 34_4




Loading Facebook Comments ...

insta media tv supercanal