Postado por: Raquel Borsari em 18/maio/2018 |

Perigo à vista: Jornalismo do SC atende a chamado de moradores e retorna a travessa do bairro Limoeiro que oferece riscos

Relatório de vistoria da Defesa Civil já condenou a área mas nenhuma providência foi tomada

Moradoras da travessa Jaider Matias, no bairro Limoeiro, em Caratinga, que dá acesso à rua Cabo Geraldo, pela segunda vez solicitaram uma reportagem do Super Canal.
Elas estão preocupadas com a ameaça de deslizamento de terra deste barranco, que fica a poucos metros, em frente às casas da localidade.
 
A Prefeitura de Caratinga já está ciente da situação, inclusive, existe um relatório de vistoria realizado pela própria Defesa Civil do município, assinado no dia 02 de dezembro do ano passado, que especifica a frágil estrutura e a situação de risco. No texto consta: “Esta passagem não possui nenhuma proteção para quem ali transita”.
 
A vendedora Fabrícia Marcelina informou que após uma matéria feita por nossa emissora, em janeiro deste ano, funcionários da Prefeitura Municipal até foram ao local, realizaram medições e disseram que tomariam as devidas precauções, mas eles pararam por aí, pois não mais retornaram.
 
Um outro fato que oferece riscos na área é um muro, que apresenta risco de ruir, ameaçando as pessoas, principalmente as crianças, que diariamente passam pelo local.
Em relação a este muro, ainda de acordo com o relatório da Defesa Civil “o restante do muro está suspenso e sustentado por raízes de árvores, precisando ser demolido com urgência”. Mas, como destacou a própria comunidade, há alguns dias, a vegetação – que de certa forma contribuía e podia evitar a queda do muro – foi retirada.
 
No laudo também se observa construções irregulares com lotes invadindo limites, o que é contestado pela comunidade.
 
Na época da primeira reportagem, a assessoria de comunicação da prefeitura informou que esta é uma necessidade que entrou no plano de obras. Entretanto, toda a programação da Secretaria de Obras, segundo a nota enviada ao Super Canal, em virtude da demanda gerada pelas fortes chuvas, no período, precisou ser alterada. Mas o que foi garantido ao nosso jornalismo era que após o cumprimento desta demanda – no reparo das obras emergenciais – a secretaria retomaria as atividades programadas sob uma reordenação do plano de ações, porém sem informar uma data prevista.
 
Mais uma vez, nossa equipe de jornalismo encaminhou as reclamações das moradoras à prefeitura e aguarda retorno.
Sequência 14.00_16_29_22.Quadro002 Sequência 14.00_16_36_28.Quadro003 Sequência 14.00_16_43_25.Quadro004 Sequência 14.00_16_46_21.Quadro005 Sequência 14.00_16_53_09.Quadro006 Sequência 14.00_17_02_09.Quadro007 Sequência 14.00_17_07_23.Quadro008 Sequência 14.00_17_13_15.Quadro009 Sequência 14.00_17_31_27.Quadro010 Sequência 14.00_17_55_19.Quadro011 Sequência 14.00_18_01_01.Quadro012 Sequência 14.00_18_17_04.Quadro013 Sequência 14.00_18_27_18.Quadro014 Sequência 14.00_18_57_29.Quadro015 Sequência 14.00_19_27_12.Quadro016 Sequência 14.00_20_05_03.Quadro017 Sequência 14.00_20_15_22.Quadro018 Sequência 14.00_20_49_21.Quadro019 Sequência 14.00_21_31_27.Quadro020




Loading Facebook Comments ...
 





    

Banner-Super-Canal

santamonica1foto1 (1)favenicdsl