Postado por: Raquel Borsari em 27/fev/2018 |

VC NO SUPER CANAL: pacientes da hemodiálise do terceiro turno estão sem transporte para voltar para casa em Caratinga

Caratinguense denuncia que pacientes são levados pela prefeitura até a clínica de tratamento, mas a prefeitura não os busca

Junior, paciente da Clirenal, em Caratinga, gravou um vídeo em que ele questiona o prefeito de Caratinga, Welington Moreira, sobre o serviço de transporte dos pacientes do município, que fazem tratamento de hemodiálise. Segundo ele, os pacientes do terceiro turno da hemodiálise são levados pela prefeitura até a clínica de tratamento, mas a prefeitura não os busca.

No vídeo ele pergunta: ‘por que não busca os pacientes?’ “Porque os pacientes ficam lá e têm que arrumar carona ou ir de ônibus. E, alguns têm que ir de táxi, sem ter dinheiro”, disse ele. De acordo com Junior, algumas pessoas se solidarizam e oferecem carona.

O paciente da hemodiálise faz um apelo ao governo municipal para que o problema seja resolvido, pois os pacientes estão ficando prejudicados. Ele pede que um motorista e um carro sejam colocados à disposição dos pacientes de Caratinga. Ainda conforme Junior, todos os outros municípios vizinhos levam e buscam os seus pacientes. “Então, por que Caratinga não pode fazer isso”, questiona ele.

Junior diz que se nenhuma providência for tomada, ele pretende acionar o Ministério Público (MP), pois é um direito do cidadão caratinguense, que paga o seu imposto. Ele disse que chegou a procurar pela prefeitura, porém, não foi atendido.

Diante do caso, o Super Canal procurou a Assessoria de Comunicação da prefeitura que enviou uma nota de esclarecimento da Secretaria Municipal de Saúde. Leia abaixo a nota na íntegra:

“Em nota, a Prefeitura de Caratinga, por meio da Secretaria de Saúde, esclarece aos interessados, que todos os pacientes que fazem tratamento de hemodiálise, usufruem o direito ao transporte, conforme rege a Lei 2.705 de 10 de julho de 2002. A ressalva que melhor explica esta questão de casos em que transporte apenas leva e não traz, é que o serviço é disponibilizado de acordo com a condição física de cada paciente. Os pacientes do terceiro turno são divididos em três grupos: os mais debilitados fisicamente, que são conduzidos por uma Kombi; os de gravidade média, que são conduzidos por um ônibus a serviço da saúde; e os menos debilitados fisicamente, que recebem um cartão, que é recarregado mensalmente para poderem ir e vir em ônibus de linha. Estamos à disposição para sanar quaisquer dúvidas futuras”.




Loading Facebook Comments ...
 





    

Banner-Super-Canal

santamonica1foto1 (1)favenicdsl