Postado por: Raquel Borsari em 05/out/2017 |

Presidente da Associação dos Sem Casa de Caratinga diz que reunião com executivo foi proveitosa

João Lourenço pede para que famílias ocupem lotes demarcados no Conjunto Habitacional

De acordo com o Presidente da Associação dos Sem Casa de Caratinga, João Lourenço, aconteceu, nos últimos dias, uma reunião com o chefe de gabinete da Prefeitura de Caratinga, Hernandes Huebra. No encontro ficou definido que através do cadastro das famílias da associação será feito um trabalho social com elas. João complementou dizendo que estas famílias já demarcaram seus lotes no terreno do Conjunto Habitacional.

João destacou que têm famílias carentes e em situação de vulnerabilidade social vivendo no local e ele assegura que, futuramente, serão iniciados os trabalhos de alvenaria, as construções.
Como exibido pelo jornalismo do Super Canal em reportagens anteriores, mais de 400 famílias estão envolvidas neste processo, sendo que 300 já demarcaram e algumas até ocuparam os lotes e 180 aguardam na esperança de serem contempladas.

Dirlene Moreira de Jesus, de 32 anos, está desempregada. Ela é uma das pessoas que ocupou um lote do terreno e é mãe do pequeno Davi Felipe, de 3 anos, que já foi pauta de algumas reportagens de nossa emissora. Ele é portador da epidermólise bolhosa, uma doença genética rara, não contagiosa, caracterizada por sensibilidade na pele e pelo aparecimento de bolhas no corpo, que se transformam em feridas. Ele precisa de muitos cuidados especiais, entre eles, os curativos, que não são baratos. Seis caixas de curativos por mês são utilizadas pela criança, um gasto médio de R$ 12 mil. Atualmente, a única fonte de renda deles vem do Programa Bolsa Família, um auxílio de R$ 195,00, e do benefício de um salário mínimo que o Davi recebe.

O presidente da associação acredita que assim como Dirlene, o ideal seria que todas as 300 famílias estivessem morando no loteamento.

Para os envolvidos, o primeiro passo já foi dado diante desta ocupação que, como informou João, é pacífica.

Em relação às questões jurídicas, foi confirmado que o loteamento segue embargado pela Justiça.
O pedido de João é para que as pessoas ocupem e permaneçam em seus lotes.

Sequence 26.Still020 Sequence 26.Still021 Sequence 26.Still022 Sequence 26.Still023 Sequence 26.Still024 Sequence 26.Still025 Sequence 26.Still026 Sequence 26.Still027 Sequence 26.Still028 Sequence 26.Still029 Sequence 26.Still030 Sequence 26.Still031 Sequence 26.Still032 Sequence 26.Still033




Loading Facebook Comments ...
 





    

Banner-Super-Canal

santamonica1foto1 (1)favenicdsl