Postado por: Raquel Borsari em 13/set/2017 |

Preocupação: Diretor da Clirenal fala sobre fechamento do hospital e riscos para pacientes da hemodiálise com necessidade de internação hospitalar emergencial

A Clirenal foi fundada há 30 anos em Caratinga e recebe pacientes portadores de doença renal cônica, que necessitam de hemodiálise. A clínica é responsável pelo atendimento do município e toda a microrregião, através do SUS (Sistema Único de Saúde). Diariamente o local recebe uma intensa movimentação de populares em busca do tratamento semanalmente. Com o fechamento do Hospital Nossa Senhora Auxiliadora e a falta de um corpo clínico, segundo o médico e diretor da Clirenal Eli Nogueira, pacientes ficarão prejudicados.

“Fechar um hospital? Eu achei muito grave isso! Colocar nós cidadãos Caratinguenses e meus pacientes de alta complexidade sob risco de vida. São 185 pacientes que fazem hemodiálise, achei muito grave”. Disse Eli Nogueira

Hoje pacientes da hemodiálise, que de acordo com Eli Nogueira, são considerados um grupo de alto risco, não possuem uma unidade de saúde na região para um atendimento de urgência e emergência. A opção dada pela atual gestão do município, que é transportar pacientes para cidades vizinhas, tem preocupado os médicos e pode colocar em risco a vida de pacientes.

“Se não houver ajuda e interatividade social, pode se tornar um genocídio silencioso em nossa cidade. Se tiver uma intercorrência na máquina de hemodiálise, eles não tem como sair de uma hora para outra não, não da tempo não! Outra coisa, se for para perto daqui não tem hemodiálise, não tem nefrologista. Se for para longe não tem vaga também não, é muito difícil conseguir uma vaga em Minas ou para o Brasil a fora”. Destacou Eli Nogueira

A esperança da população para acabar com o caos na saúde é a implantação da UPA, que está com inauguração prevista para esta semana. Mas para o médico, a iniciativa vai colaborar parcialmente, tendo em vista que o município necessita de uma retaguarda hospitalar, que atualmente só é encontrada a quilômetros de distância.

O Hospital Nossa Senhora Auxiliadora disponibilizou esta semana um local para atendimentos de pacientes da hemodiálise, porém sem um corpo clínico para casos emergenciais. Em caráter de precaução e visando resguardar a vida dos pacientes, o Nefrologista deixa uma ambulância UTI móvel estacionada na garagem da casa dele, casa ocorra alguma urgência ou emergência.

21728275_1525993830788613_5484767870264079515_n 21728339_1525993680788628_2700374732820822555_n 21728379_1525993820788614_1778203220802159095_n 21731160_1525993684121961_7170995465000453257_n 21731268_1525993687455294_6702265253281117592_n 21751893_1525993827455280_5459835234904364984_n




Loading Facebook Comments ...
 





    

Banner-Super-Canal

santamonica1foto1 (1)favenicdsl