Postado por: Raquel Borsari em 06/set/2017 |

Em Caratinga preço médio do botijão de gás de cozinha passa de R$ 68 para R$ 75

Para driblar esta situação, o empresário pontua que como o consumidor está tendo que desembolsar mais: primar pela qualidade é a melhor alternativa

O Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) para uso residencial, o chamado gás de cozinha, vendido em botijões de até 13 quilos, já está pesando mais no bolso do consumidor. A Petrobras anunciou no último dia 5, o reajuste de 12,2%, aumento decidido pelo Grupo Executivo de Mercado e Preços (Gemp) da empresa.
 
Estoques muito baixos e eventos extraordinários, como os impactos do furacão Harvey – na maior região exportadora mundial de gás liquefeito de petróleo, nos Estados Unidos – são as justificativas apontadas, nacionalmente, para o aumento de preço.
 
O proprietário da empresa Lord Gas – revendedora da Supergasbras em Caratinga – Ricardo Lordão, destacou que este reajuste é acompanhado do dissídio coletivo das companhias, realizado todo mês de setembro. Além disso, ele reforçou que pela nova política de preços adotada pela Petrobras, o preço do GLP será revisado todos os meses.
 
Os empresários do ramo já perderam a conta de quantos aumentos foram repassados neste ano de 2017.
Ricardo diz que o setor, de uma maneira geral, mas principalmente os revendedores de gás e a população, têm sofrido com isso.
 
Para driblar esta situação, o empresário pontua que como o consumidor está tendo que desembolsar mais: primar pela qualidade é a melhor alternativa.
Sequence 07.Still027 Sequence 07.Still028 Sequence 07.Still029 Sequence 07.Still030 Sequence 07.Still031 Sequence 07.Still032




Loading Facebook Comments ...
 





    

Banner-Super-Canal

santamonica1foto1 (1)favenicdsl