Postado por: Raquel Borsari em 31/jul/2017 |

Casal morre após incêndio atingir residência em Caratinga

Casa não tinha luz elétrica e material usado para fazer chamas pode ter causado incêndio

Um homem morreu carbonizado em um incêndio em uma residência na Rua Coronel Chiquinho, no bairro Santa Cruz, em Caratinga, nesta noite de sábado (29/07). Uma mulher foi socorrida em estado grave pelo Corpo de Bombeiros Militar com queimaduras de 2°e 3° graus.

 

20375964_1483023745085622_865197243927533652_n 20430091_1483023668418963_5393735787268515839_n

 

A vítima fatal foi identificada como Rogério Pereira Pinto, de 42 anos. O corpo de Rogério foi encontrado carbonizado em cima de colchão. A outra vítima, Geni Gomes da Silva Pereira, de 39, foi encontrada dentro do banheiro da residência.

Cabo Cassius, do Corpo de Bombeiros, informou que a corporação retornava de uma ocorrência de queda altura, quando a equipe foi acionada via rede de rádio para o atendimento do incêndio. Os bombeiros militares foram para o Pelotão, onde se equiparam para o combate o incêndio, e, na sequência, deslocaram para o local com o caminhão Autobomba Tanque.

Durante o trajeto, os bombeiros receberam a informação de que as chamas já tinham sido controladas por populares, porém, havia duas vítimas com queimaduras graves no local. O Corpo de Bombeiros retornou ao Pelotão para se deslocar com a Unidade de Resgate (UR). “Deparamo-nos com duas vítimas, sendo que uma delas já se encontrava em óbito, carbonizada. E, outra com cerca de 90% do corpo queimado. Fizemos a avaliação e a imobilização da vítima, transportando-a para o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora”, disse cabo Cassius. Geni não resistiu aos ferimentos e faleceu no hospital.

A área foi isolada e a Polícia Militar resguardou o local até a chegada da perícia técnica da Polícia Civil. Após os trabalhos periciais, o corpo da vítima foi liberado e levado pelo serviço funerário ao Instituto Médico Legal (IML).

O perito Chrystian Mageste informou que não é possível afirmar se o incêndio foi proposital ou acidental. “A gente pode levantar uma hipótese, mas nada mais do que isso. O imóvel é simples e não possui energia elétrica instalada. O padrão está desligado. Dentro do imóvel foram encontradas bitucas de cigarro, isqueiro, vela e garrafas de bebida alcoólica. Então, a gente pode aventar a hipótese de que essas pessoas moravam aqui sem energia elétrica e utilizaram algum meio para poder fazer iluminação, talvez até calor, chama aberta. Ou por vela ou algum outro material. No local havia um colchão de espuma bem simples e que é de fácil combustão. Como eu disse, é meramente uma hipótese, mas eles poderiam estar sob o efeito de álcool, que talvez mais tarde isso possa ser esclarecido, mediante investigação – e estando assim, sob estupor, veio o fogo a pegar no colchão e não tiveram reação ou defesa para correr. Então, a vítima que ficou dentro da casa e veio a óbito, estava sobre o colchão”, detalhou o perito.

Segundo a família de Rogério, ele tinha problemas com álcool e por diversas vezes tentou ajudá-lo.  Rogério e Geni eram casados há aproximadamente um ano.

 




Loading Facebook Comments ...
 





    

Banner-Super-Canal

santamonica1foto1 (1)favenicdsl