Postado por: Raquel Borsari em 19/abr/2017 |

Mensagem de suposto desafio do jogo “Baleia azul” assusta moradores e estudantes de Ipanema

PM tranquiliza a população

A mensagem que circula pelas redes sociais entre moradores da cidade de Ipanema vem causando temor. Um suposto participante do desafio “Baleia azul” escreveu: “oi me chamo Lucas estou no desafio da baleia azul moro na cidade de Ipanema MG estou no décimo desafio que é dar balas envenenada pra 30 crianças de 3 escolas diferentes como já conhece bem a cidade escolhi o Nilo e a escolinha do campo e a imaculada pois tem mas crianças de pequenas peço desculpas as mães mas tenho que cumprir ou eles vem atrás de mim sinto muito pelos filhos de vcs, desafio aceito”.

O conteúdo da mensagem assustou, em especial, estudantes e pais de alunos das escolas citadas. Pelas redes sociais, as unidades de ensino emitiram comunicados.

“COMUNICADO IMPORTANTE AOS PAIS: desde o momento, mais exatamente às 13h30min, em que escola Nilo Morais Pinheiro tomou conhecimento das ameaças por causa do jogo Blue whale, providências já foram tomadas em todas as turmas pelos professores, conscientizando os alunos dos riscos. Além disso, a segurança no portão foi reforçada. O que a escola pode fazer, estejam certos, está sendo feito.
A direção”.

“Comunicado importante aos Pais:
A E.E. Imaculada Conceição tomou conhecimento hoje do desafio da Baleia Azul ( Blue whale) que está sendo divulgado nas redes sociais com a citação dos nomes das escolas de Ipanema. Por isso vem informar aos pais de seus alunos que já foram tomadas as devidas providências relacionadas à segurança durante o horário de funcionamento da escola.
Contamos com a colaboração dos pais para juntos: direção, supervisão, professores, toda equipe de profissionais da Escola e autoridades continuarmos conscientizando as crianças quanto aos perigos do jogo (desafio) mencionado.
Atenciosamente.
Direção e toda Equipe escolar”.

Conforme entrevistas concedidas pelo comandante do Pelotão da Polícia Militar de Ipanema, Tenente Bruno, assim que as mensagens começaram a circular, muitos moradores acionaram a PM através do número 190. Porém, conforme apurado pelos militares, o mesmo conteúdo da mensagem circula pela internet com menções de cidades diferentes, inclusive, com textos que citam Caratinga. O 10º desafio que aparece na mensagem não é um dos que consta na lista do suposto desafio. Para a Polícia Militar, trata-se de um boato.

A informação que circula pela internet citando Ipanema é tratada como falsa, mas para minimizar seus impactos e tranquilizar a população, os policiais militares visitaram as escolas para orientação. Rondas também foram intensificadas nas portas das escolas.

DESAFIO BALEIA AZUL

É acessado por links em grupos contidos no facebook, numa rede social russa com mais de 33 milhões de usuários ou até mesmo em grupos do whatsapp criados para essa finalidade. Os adolescentes são previamente selecionados para participar de 50 desafios macabros, onde alguém por trás da tela (curador-é a pessoa que convida os jovens para o jogo e comanda e entrega os desafios para serem cumpridos o tempo todo) manipula e dá as ordens para serem cumpridas pelo jogador. As tarefas que incluem escrever frases e fazer desenhos com lâminas na palma da mão e nos braços e com queimaduras, bater fotos assistindo a filmes de terror de madrugada, ficar doente, subir no alto de um telhado ou edifício, escutar músicas depressivas, na última “missão” tirar a própria vida.

OAB pede cerco rigoroso ao game suicida Baleia Azul

A Ordem dos Advogados do Brasil em Minas Gerais (OAB/MG) defende que a morte de um jovem de 19 anos no Pará de Minas, na Região Central do estado, tenha sido em virtude do envolvimento com o jogo Baleia Azul e pede rigor na investigação.

O presidente da Comissão de Crimes Eletrônicos da OAB/MG, Luis Felipe Silva Freire, também espera que o trabalho das autoridades motive medidas judiciais para tirar do ar conteúdo produzido no âmbito do jogo, que surgiu na Rússia, mas já chegou no Brasil e tem o objetivo de ordenar pela internet, por meio de grupos em programas como Facebook e WhatsApp, tarefas perigosas aos membros até o desafio final, de tirarem a própria vida.

TIPIFICAÇÃO PENAL

A conduta dos mentores do Baleia Azul é criminosa. “Induzir (criar a ideia de suicídio em alguém), instigar (incentivar alguém que já estava pensando em suicídio) ou auxiliar (ajudar materialmente o suicida) o suicídio de outra pessoa é crime, de acordo com o artigo 122 do Código Penal, punido com pena de 02 a 06 anos de prisão caso o suicídio se consuma ou de 01 a 03 anos de prisão caso a tentativa de suicídio resulte em lesão corporal grave. Caso tais pessoas sejam menores, as condutas criminosas que praticarem entram como ato infracional, estando sujeitos às penalidades instituídas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente. A indenização cível deverá ser paga pelos seus responsáveis legais.

Com informações e colaboração: Estado de Minas e Ipanews

 

 

 

17990247_1364522923602372_8041020167610917298_o (1)  17990247_1364522923602372_8041020167610917298_o 17952608_1364522880269043_3361347499449126127_n   18033974_1364522780269053_6633013940118966113_n




Loading Facebook Comments ...
 





    

Banner-Super-Canal

santamonica1foto1 (1)favenicdsl