Postado por: Raquel Borsari em 20/mar/2017 |

Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência questiona situação dos convênios da Prefeitura de Caratinga com o CASU

O principal questionamento de Jenadir é: “Onde estas pessoas serão atendidas a partir de agora?”

Na gestão administrativa municipal passada, foi assinado um convênio com a Fundação Educacional de Caratinga, mantenedora do Centro de Assistência à Saúde Unec, o CASU. Pacientes de baixa urgência poderiam ser encaminhados para atendimento no CASU. O serviço de pronto socorro do Hospital Dia acolhia pacientes que necessitavam de atendimento em urgências de baixa complexidade, ou seja, pacientes que precisavam de avaliação, mas possuíam condições clínicas de aguardar.
Com a parceria, o Hospital Dia CASU, que fica na Rua Niterói, no Bairro das Graças, estava oferecendo atendimentos para o público durante a semana.
Um outro convênio com a Funec, com o Centro de Reabilitação CASU, para atender pacientes com necessidades especiais, deficiências físicas ou mentais e demais doenças que comprometem a qualidade de vida e o bem estar também foi firmado pelo governo anterior. Na época, foi destacado que o objetivo era justamente acabar com as filas de espera e com a demanda reprimida da saúde.
Nesta segunda-feira (20/03), o Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Jenadir João de Oliveira, conversou com o jornalismo do Super Canal. De acordo com ele, o convênio com o CASU não foi renovado pela atual gestão administrativa de Caratinga.
 
Segundo Jenadir, o possível fim deste convênio traz maiores prejuízos para os pacientes do Centro de Reabilitação, já que o processo era destinado a restabelecer as funções dos pacientes e auxiliavam no retorno ao ambiente familiar, social e de trabalho.
 
O principal questionamento de Jenadir é: “Onde estas pessoas serão atendidas a partir de agora?”. Segundo ele, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Caratinga faz um excelente trabalho, mas hoje ela não tem condições de atender mais esta demanda.
 
O Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência disse ainda que muitas pessoas têm feitos estas perguntas a ele. Ele revelou que está sendo cobrado e pediu para que o executivo apresente soluções para o problema o mais rápido possível.
 
Nosso jornalismo entrou em contato com as assessorias de comunicação da Prefeitura de Caratinga e do UNEC. Por meio de nota a administração pública municipal respondeu: “A negociação continua aberta entre a Prefeitura de Caratinga e o Casu. O município entende que nos moldes em que o contrato era executado não atendia as exigências da Prefeitura de Caratinga. O Executivo informa que irá batalhar para que a população seja amplamente beneficiada.” O Super Canal segue aguardando um posicionamento do UNEC.
Sequence 02.Still062 Sequence 02.Still063 Sequence 02.Still064 Sequence 02.Still065 Sequence 02.Still066 Sequence 02.Still067




Loading Facebook Comments ...
 





    

Banner-Super-Canal

santamonica1foto1 (1)favenicdsl