Postado por: Raquel Borsari em 09/mar/2017 |

Motoristas questionam suposto defeito em radar eletrônico próximo à delegacia em Caratinga

Radar supostamente com falha estaria aplicando multas indevidas aos condutores

Um áudio que circula pelo aplicativo WhatsApp alerta os usuários da BR – 116, em Caratinga, para o radar com suposta falha na aferição da velocidade dos carros. Após ter acesso ao áudio, o jornalismo do Super Canal encontrou com o taxista que fez a gravação nesta tarde de quinta-feira (09/03). Francisco trabalha em um ponto de táxi, na Avenida Benedito Valadares, no Centro. Ele contou a nossa equipe que de outubro pra cá já recebeu oito multas aplicadas pelo radar eletrônico instalado no km 529,4 da BR – 116, próximo à delegacia de Polícia Civil.

As multas aplicadas pelo mesmo radar, no mesmo quilômetro, causou estranheza para o taxista. Francisco contou que sempre dirigiu dentro do limite máximo de velocidade permitido para o trecho que é de 50 km/h, o que levantou suspeita contra o funcionamento do equipamento. Francisco acredita que o radar está supostamente com defeito e aplicando multas indevidas aos condutores.

“Fica no pisca alerta e a pessoa acha que nem está funcionando, não foi o meu caso, porque sempre fui cauteloso e sempre passei em todos os locais que têm os radares. E, aí começam a chegar multas, são oito já. Acredito que tem muita gente sendo vítima disso aí e fica calado achando que eles são os primeiros. Mas tem que recorrer, porque oito multas, como eu vou fazer? E, se eu tiver a minha carteira cassada”, disse o taxista.

Um vídeo gravado com um celular e enviado ao WhatsApp do Super Canal por uma telespectadora, também mostra a indignação de uma condutora que foi multada. Francisco não é o único taxista a ser multado. Outros colegas de trabalho também receberam multas aplicadas pelo mesmo radar. “Porque é só ali que está me multando. Oito multas no mesmo lugar? Muitas pessoas em Caratinga estão recebendo multas ali. O que a gente pode alertar, nós vamos alertar, para as pessoas passarem com mais cuidado. Está de uma maneira que se eu passar com uma placa na mão, segurando a placa a 20 km/h, o radar já viciou na minha placa”, comentou o taxista.

O Super Canal entrou em contato com o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), autarquia federal vinculada ao Ministério dos Transportes, que é responsável pela administração das rodovias federais. Até o fechamento desta reportagem nossa equipe não obteve esclarecimento do órgão público. Os usuários da BR esperam uma resposta do DNIT.




Loading Facebook Comments ...
 





    

Banner-Super-Canal

anunciosantamonica150foto1 (1)