Postado por: Raquel Borsari em 13/ago/2014 |

Após mais de treze horas, jovens acusados por tentativa de homicídio contra policial militar e casal da zona rural de Imbé de Minas recebem a sentença final

Fim de Júri Popular

Após mais de treze horas de julgamento, os jurados que estiveram presentes no Fórum Desembargador Faria e Souza, em Caratinga, nesta terça-feira (12/08) decidiram pela condenação de três jovens acusados de tentativa de homicídio contra um policial militar e um casal do povoado de Graçópolis, em Imbé de Minas.A sentença dos acusados foi prolatada nos seguintes termos:

Humberto Luiz de Oliveira Peixoto, filho do prefeito de Imbé de Minas foi condenado a seis anos de reclusão em regime semi-aberto e mais dez dias de multa (que corresponde a um trinta avos do salário mínimo por dia). Neste caso, a condenação corresponde a quatro anos pelo crime de tentativa de homicídio contra o policial e os outros dois anos pelo crime de disparo de arma de fogo em Graçópolis.

José Maria de Lima: condenado a quatro anos em regime aberto pelo crime de tentativa de homicídio contra o policial e absolvido do crime de disparo de arma de fogo em Graçópolis.

Valdete Silva Verneque: absolvido do crime de tentativa de homicídio contra o policial e condenado a dois anos em regime aberto pelo crime de disparo de arma de fogo em Graçópolis. Os dois anos foram substituídos em prestação de serviço comunitário e mais a multa de três salários mínimos.

O juiz que presidiu o Júri foi o juiz de direito da primeira Vara Criminal, Júlio Ferreira de Andrade. O promotor da acusação, Igor Provinciale.
O julgamento que teve início por volta das 09h30 de terça-feira, chegou ao fim por volta da meia-noite.  Veja como foi o início do julgamento: Veja: https://www.youtube.com/watch?v=FimU06koKFs

Relembre o caso

Os jovens foram detidos quatro dias após o crime. Na noite do dia 08 de dezembro, o policial havia acabado de sair do trabalho e guardava o carro na garagem, quando um veículo Corolla ocupado pelos suspeitos passou próximo ao local onde a vítima estava, e um deles começou a atirar. Um dos tiros acertou o vidro traseiro do veículo do militar.

Segundo apurado pela Polícia Militar, um dos indivíduos, identificado como José Maria deferiu um tiro em direção ao policial militar. Depois foram em direção a Ubaporanga, onde foi feito um cerco próximo à cidade, eles retornaram, e posteriormente passaram na comunidade de Graçópolis, onde também tentaram contra um casal que estava numa casa. Deram aproximadamente 11 tiros nessa casa.
Ainda de acordo com as polícias, Humberto Peixoto já foi preso em outras ocasiões por desacato e ameaça contra os militares daquela cidade. Ainda segundo as polícias, a motivação do crime contra o policial pode estar ligada a uma possível desavença com um dos militares da fração de Imbé de Minas.

O delegado que investigou o caso, Evandro Radaelli, informou que foi levantado que o autor dos disparos contra a casa do casal de Graçópolis é o suspeito Valdete. A arma utilizada no crime contra o policial de Imbé de Minas não foi localizada pelas polícias.
Reveja: https://www.youtube.com/watch?v=b47VXW662J0

TENTATIVA DA DEFESA

Os advogados de defesa dos réus justificaram que não houve
tentativa de homicídio. O advogado Alexsandro Victor de Almeida representou os acusados Humberto Luiz de Oliveira Peixoto e José Maria de Lima, já o advogado Dário Júnior, representou o acusado Valdete Silva Verneque.

A reportagem completa sobre o caso você acompanha na edição desta quarta-feira (13/08) do telejornal Hora de Notícia, a partir das 11h45.

Sequence 03_5 Sequence 03_4 Sequence 03_3 Sequence 03_2 Sequence 03_1 Sequence 03




Loading Facebook Comments ...
 





    

Banner-Super-Canal

santamonica1foto1 (1)favenicdsl